Toxina Botulínica – Parte II: de veneno a fonte de beleza

A toxina botulínica nossa de cada dia, utilizada em medicina estética, dermatologia e outros ramos da medicina, é obtida da cultura de Clostridium botulinum, isso já sabemos (vide post anterior). Dependendo do laboratório que a produz ela passa por diferentes processos de purificação e o que se obtém é um pó ultrafino que no consultório médico é diluído em solução salina (soro fisiológico) para ser utilizado em forma de medicação injetável.
E porque alguém resolveu utilizar uma toxina produzida por uma bactéria no rosto das pessoas? A resposta é simples: em pequenas doses a toxina além de não prejudicar a saúde, pode levar a paralisia seletiva de alguns músculos da face, o que pode promover suavização de rugas e, principalmente, a prevenção da formação das mesmas. Em medicina estética e dermatologia, a aplicação da toxina botulínica pode postergar os procedimentos de cirurgia plástica para corrigir sinais de envelhecimento.
Como dito no post anterior, a bactéria é capaz de produzir 8 tipos de toxina e apenas duas delas são utilizadas comercialmente: a tipo A, que é a mais potente e a mais utilizada em todo o mundo, e recentemente a tipo B, que por enquanto é utilizada apenas nos Estados Unidos (é mais cara, menos potente e é utilizada em pessoas que por algum motivo não podem usar a toxina comum).
Vale lembrar que Botox é o nome comercial de uma das marcas de toxina botulínica, foi a primeira toxina a ser liberada para uso estético no Brasil e a mais utilizada por alguns anos, por isso seu nome ficou tão popular.
A toxina uma vez aplicada no organismo se liga no neurônio pré-sináptico de forma irreversível e impede que os estímulos nervosos sejam conduzidos até o musculo (aplicação no rosto, por exemplo) ou à glândula (aplicação na axila para tratamento de sudorese exacerbada, por exemplo). Ocorre um bloqueio que é temporário, porque com o tempo o organismo forma novas sinapses que voltarão a transmitir o impulso nervoso.
Os efeitos da toxina começam a aparecer já na primeira hora após a aplicação, mas só são perceptíveis ao longo da primeira semana, sendo o pico de ação por volta de 21 dias. É importante se respeitar o intervalo de 21 dias para se fazer o complemento da toxina botulínica, algumas clínicas chamam de retoque. Nem sempre, principalmente na primeira vez em que se usa a toxina, os efeitos são obtidos com a quantidade aplicada no dia do procedimento. Os efeitos da toxina botulínica tipo A duram em média 6 meses, da toxina tipo B cerca de 6 semanas.

A toxina se liga no neurônio e impede a liberação dos neurotransmissores que provocam a contração muscular.

Indicações da toxina botulínica:
1) Prevenção e tratamento de rugas faciais dinâmicas, resultantes de expressões faciais repetitivas e padrões musculares. Lembrando que o efeito preventivo da toxina é mais interessante que o tratamento, pois sozinha a toxina não trata rugas já profundas na pele.

2) Tratamento de estrabismo – descobriu-se o efeito estético da toxina durante um estudo para tratamento de estrabismo nos EUA e, em 2000, o medicamento foi liberado para uso estético no Brasil.

 

botox estrabismo
Em oftalmologia o uso da toxina pode atenuar alguns tipos de estrabismo. 

3) Tratamento de sorriso gengival: algumas pessoas ao sorrir, por características anatômicas individuais, notam que o lábio superior sobe demais e a gengiva fica a mostra. Por motivos estéticos muita gente se interessa em aplicar a toxina para diminuir essa exposição gengival.


4) Tratamento de hiperidrose, que é uma condição de saúde onde o paciente sua em excesso em palmas, plantas e ou axilas. Pessoas que suam muito na testa também se beneficiam quando o botox é aplicado nessa região.


5) Tratamento de bruxismo


6) Tratamento de cefaleia tensional


7) Tratamento de espasticidade em crianças e adultos com paralisia cerebral, em associação com fisioterapia.

botoxespasticidade_20250_l
A associação de fisioterapia e toxina botulínica em muito interessante em pacientes com espasticidade, mas os preços ainda são elevados.

Complicações
As complicações podem ser decorrentes do uso incorreto do protocolo e/ou produto, onde as mais comuns são eritema (vermelhidão que dura poucas horas), dor, equimose (mancha rocha que pode durar dias), ptose (desabamento) palpebral e de sombrancelha, ptose do lábio superior, elevação excessiva da cauda da sombrancelha.
Essas podem ser evitadas quando os protocolos são seguidos, as normas e indicações respeitadas, as doses cumpridas com rigor e quando o profissional possui a experiência e conhecimento da anatomia facial adequada.

Conclusão
Procure sempre um profissional médico com prática nesse procedimento, não corra riscos desnecessários. Apesar dos efeitos serem reversíveis em caso de uso incorreto, você pode criar resistência a toxina e nunca mais poder utilizá-la com finalidades estéticas.

Na terceira parte da discussão sobre o botox vou falar um pouco sobre os mitos que envolvem a toxina e seus efeitos.

Cuide-se com quem entende. Na Horta Duarte utilizamos produtos certificados e seguimos padrões internacionais de qualidade. Agende sua avaliação.

aplicacao botox
Botox é coisa séria. Procure seu médico e faça uma avaliação.
Fontes bibliográficas
1. http://www.hortaduarte.com.br/servico/toxina-botulinica/
2. MONTEIRO, Érica de O. Uso avançado da toxina botulínica do tipo A na face / RBM rev. bras. med;66 (supl.4), dez. 2009.
3. BACHUR, T., Veríssimo, D., Souza, M., Vasconcelos, S., & Sousa, F. 2010 Jan 19. TOXINA BOTULÍNICA: DE VENENO A TRATAMENTO. Revista Eletrônica Pesquisa. Médica;3:1. http://www.fisfar.ufc.br/pesmed/index. php/repm/article/view/216
4. FISZBAUM, Gabriel Aribi. A toxina botulínica tipo A no tratamento das rugas dinâmicas da face. 2008.  http://www.pgcsiamspe.org/Gabriel%20A.Fiszbaum.pdf

 

Scroll down

Mouse Gestures

Back

Forward

Scroll up

Scroll down

Switch to previous tab

Switch to next tab

Close all tabs except current

Close current tab

Open new tab

Close all tabs

Refresh current tab

Stop loading

Scroll to bottom

Scroll to top

Reopen closed tab

Go to home page

No action

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close